10/10/2013

O Cartoon do Dia

Paradoxos...
Cartoon
Agora...
Alguém me pode explicar o que é que esta gente anda a fazer ?
Emigram os jovens, empobrecem os velhos, querem fazer tábua rasa da CRP e eu... só tenho um pedido... deixem-me puxar o autoclismo... que já nao aguento a mxxxx destas políticas...


24/09/2013

Da Irresponsabilidade que mata

Swaps subscritos pelo Governo e empresas da Madeira sem controlo

Tolentino de Nóbrega 24/09/2013 - 00:55, Publico Online (www.publico.pt)

Consenso entre os principais partidos excluiu contratos celebrados no arquipélago do inquérito em curso no Parlamento.

Os 26 contratos swap celebrados pelo Governo e por empresas públicas da Madeira não estão a ser fiscalizados nem pela Assembleia da República nem pelo parlamento regional, apesar de as perdas potenciais dos derivados que ainda estão activos continuarem a aumentar.

Em São Bento ficaram excluídos do âmbito do inquérito parlamentar em curso, alegadamente por serem competência regional. No Funchal, o PSD inviabilizou as iniciativas de controlo da acção governativa apresentadas pelo PS e pelo CDS.

A exclusão dos contratos da Madeira do âmbito do inquérito parlamentar em curso na Assembleia da República resulta de um consenso entre os partidos, revelou ao PÚBLICO o presidente da comissão eventual de inquérito, Jorge Lacão. No entanto, confrontado com a eventualidade de os contratos celebrados pela Madeira virem a ter impacto nas contas públicas nacionais, Lacão admitiu que esta questão possa vir a ser abordada pela comissão de inquérito, caso seja suscitada pelos partidos.

Os 26 contratos swap assinados pela Madeira entre 2006 e 2011 apresentavam perdas potenciais superiores a 175,8 milhões de euros em Abril de 2013. Este valor corresponde a 5,9% dos três mil milhões de euros de risco de prejuízo acumulado pelas transacções feitas pelas empresas públicas do continente, apesar de o arquipélago representar 2,5% da população nacional.

-----------------------------
Então as finanças na Madeira continuam sem controlo? E ninguém diz nada? Ninguém toma medidas para acabar com a pouca vergonha

Continuo a achar que é mais fácil dizer que é a Merkel e a Troika que estão  dar cabo do Sul da Europa do que pôr ordem na casa. 


Liberte-se a língua, pois...

23/09/2013

Negócios do camandro...

Porque é que a RTP não dá lucro? Porque não pode enquanto for pública. No fundo parece ser mais um caso de caso de gestão danosa de dinheiros públicos...

"Não se justifica" RTP pagar à PT para transmitir sinal"

(www.jn.pt)
Um estudo levado a cabo por investigadores da Universidade do Minho diz que a RTP deve adaptar a rede de emissores de rádio para difundir os canais RTP1 e RTP2, poupando o valor pago à Portugal Telecom
foto NATACHA CARDOSO / GLOBAL IMAGENS
"Não se justifica" RTP pagar à PT para transmitir sinal
Alberto da Ponte, presidente da RTP
"O valor que a RTP paga à PT para difundir os sinais da RTP1 e RTP2 não se justifica, pois a RTP possui uma rede de transmissores que foi construída para a rádio digital terrestre (T-DAB -Terrestrial Digital Audio Broadcasting), que pode ser adaptada", lê-se no estudo feito por Sérgio Denicole e Mariana Lameiras e enviado pela Comissão de Trabalhadores do grupo ao Governo (Ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Poiares Maduro), à comissão de ética da Assembleia da República e aos grupos parlamentares.
Segundo disse à Lusa Camilo Azevedo, da Comissão de Trabalhadores, o memorando de entendimento acordado prevê que a RTP pague cerca de seis milhões de euros por ano à PT pelo uso dos seus equipamentos na transmissão das RTP1 e RTP2 (canais que estão disponíveis gratuitamente na Televisão Digital Terrestre).
O estudo da Universidade do Minho refere que a rede de transmissores de rádio (espalhada por todo o país) começou a ser usada em 1998, mas foi desativada em 2011 porque "os aparelhos recetores eram caros e a população não aderiu" a essa tecnologia.
Com o avanço da tecnologia, defende o estudo, os emissores T-DAB podem ser usados "para difundir sinais multimédia T-DMB (Digital Multimedia Broadcasting), mas também transportar e emitir sinais de Televisão Digital Terrestre na banda de VHF-III".
Para isso a rede teria de ser modernizada mas, dizem, o investimento "seria recuperado" em alguns anos já que a RTP pouparia por "não ter que pagar a terceiros para emitir seus sinais televisivos".
Além disso, haverá outras vantagens nesta solução, como a transmissão de todos os canais da RTP em sinal aberto.
Este estudo foi realizado no âmbito do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS), da Universidade do Minho, que por diversas vezes já se pronunciou a favor do serviço público de televisão e a recusa da venda ou concessão desse serviço.

Fonte: JN

22/09/2013

Retrato de um Portugal em crise e com fome

Um Portugal em crise e com fome
:   http://goo.gl/d89pxD


Eleições na Alemanha

Os resultados das eleições na Alemanha revelam uma vitória indubitável da CDU com cerca de 42% e uma derrota esmagadora para o SPD que se vê reduzido a uns meros 25% dos votos.

Não se trata só da anuência às políticas seguidas por Merkel. É também o fracasso do SPD de Steinbrück que não demonstrou personalidade política capaz de cativar a atenção dos Alemães. Pessoalmente vejo isto como uma derrota pessoal e não partidária.

Em números, num universo de 606 deputados, neste momento (21:00) a CDU tem direito a ocupar metade, ou seja 303 dos lugares disponíveis contra os 183 do SPD. Está a um lugar de conseguir uma maioria absoluta.

No caso de vir a haver uma coligação governativa e de acordo com os gráficos actuais do Zeit Online (http://goo.gl/hGJnZA) as possibilidades de coligação da CDU são ou com o SPD ou com o partido Die Grüne.

Pessoalmente não me preocupa este ou aquele candidato ter ganho ou perdido, preocupa-me saber que o Governo da economia mais forte da Europa consegue encontrar estabilidade e maturidade suficiente para evitar posições políticas extremas tanto nas políticas internas como externas durante os próximos quatro anos.

06/08/2013

Irrevogável

Hoje deixei de ser o que amanhã irei continuar.

Munido de vácuo, evacuado de ideias, cagado de actos sem senso
Indecência febril, doença maligna, morte adiada num futuro tenso
foi a riqueza intelectual de um crente que afinal era ateu
mas que não sabia, nem quis saber, pensava que dava e não deu
porque afinal ser primeiro, ou o incontestável
ser aquele que dá o flato final
tem hoje o significado de irrevogável
num país à beira mar chamado Portugal...

05/08/2013

Something...

I miss something,
which I can't describe...
Maybe a bit of silence
A still to define...
Feeling again
What am I
Not in the world
I see
my fingers burning
blood in my words
swearing my thoughts
not to be heard

The truth quiets
the evening
Though the night sleeps unrest

I got one self which will leave 

And another that will last


Ferreira

02/08/2013

Náuseas...

Pelas notícias do dia...

> Porque é que os Portugueses têm de suportar estas cenas degradantes ? Não é saudável nem para a paciência dos Portugueses, nem para a democracia que fica mais turva. Falta vergonha. Talvez ética. Talvez fosse justo o sr. Isaltino dedicar-se à sua carreira profissional (?) e deixar a política activa de lado.

> Necessário, sem dúvida mas degradante e pornográfico. Estamos a falar de mais de um euro por habitante. Onde menos custa a gastar é onde os partidos políticos se recusam a cortar. 

> Duvidoso. Ético? Degradante para a democracia, apesar do excelente currículo do qual apagou o passado na SLN. Os americanos ficaram com uma opinião muito própria. As opiniões valem o que valem para quem as tem.  

- Governo apoia Machete no caso da venda de ações do BPN
> Estará o Governo a ver-se ao espelho?

> Grande falta de respeito e atitude pouco democrática de alguém que já deveria ter suficiente maturidade política. Adenda: quando é que os madeirenses abrem os olhos contra estas demonstrações autoritárias? 
> O país continua a saque e a deixou de haver vergonha, está mais que claro que o Governo, este Governo quer empurrar os Portugueses para os serviços privados de saúde e libertar-se do seu dever primário de assegurar os cuidados primários de saúde aos cidadãos. Se as PPP já são o que são, isto será ainda pior.  

> Falta de vergonha na cara. Continua por explicar por que é que Maria Luís Albuquerque e este senhor que estiveram envolvidos directamente nos SWAPs em relação directa com os serviços do Estado  continuam a exercer funções. 


> Falta de vergonha na cara - do visado - e dos excelsos que inventaram um tal comissariado. Deve ter sido uma diarreia cerebral muito forte. Portugal merece mais e a Língua Portuguesa também. 

Porque será que apenas conseguimos ter pessoas com percursos duvidosos a gerir o país?
Porque não temos melhor alternativa? 
Aceito sugestões. 




Para compreender melhor a estória...

Isto é que é uma trama...


Fonte: https://www.facebook.com/RiseupPortugal

E agora só para confirmar...


... ena! Tantos zeros...
...Alguém os está a pagar...
















01/08/2013

Aceitam-se ideias

A constante deterioração da economia interna de vários países da zona euro persiste desde 2008 e a Grécia tornou-se o espelho dessa degradação, que hoje é também social e humana. Muitos dos países da zona Euro têm as finanças de pantanas mas não há vontade nenhuma tomar acções drásticas para arrumar a casa. 

Vozes do FMI – hoje e à luz das notícias que são conhecidas, cada qual atribui-lhe o crédito que quiser – "começam" a ter dúvidas sobre a insolvência da Grécia. Verdade seja dita, esta constatação dificilmente poderia vir de algum dos nossos governantes Europeus - já que coloca em causa o fundamento da moeda única e da própria (des)União Europeia. 

Desde 2008 que há danças de salão na Grécia, em Itália em Portugal... tudo uma simples troca de cadeiras... já que as decisões centrais são tomadas nas Instituições Europeias – mas aqui ninguém tem responsabilidade – por isso ninguém se demite. Porquê? Ninguém quer ficar mal na fotografia? 

Podem vir dizer que os temas estão em cima da mesa, estão a ser estudados e debatidos mas no fundo não há pressa em aplicar medidas concretas. Opta-se assim por “conter” o problema, faz-se uma sessão de beleza aqui, empresta-se um pouco ali, culpa-se a Merkel, come-se um peito de frango assado porque o tempo não está para os bifes de vaca e continua-se a brincar aos pobrezinhos... Até a Grécia cair... 

Desculpe se me lê se pensa que estou para aqui com teorias da desgraça mas há uma linha paralela a todos estes países – há aparentemente Corrupção (que é como as bruxas, ninguém consegue provar que existem), há um jogo muito obscuro de Tesouro com criação de riqueza a partir de Dívida, há um sector bancário ávido por mais... o que eu ainda não percebi é como é que se põe fim a isto. Aceitam-se ideias.


29/07/2013

No meu tempo é que era...

Pá, ainda sou um garoto mas já me posso dar ao luxo de dizer "no meu tempo é que era"... Até me assusto quando por vezes vejo os desenhos animados que querem dar aos nossos filhos...

Vamos lá aproveitar para ver um episódio de desenhos animados de qualidade com dois dos meus personagens favoritos numa cidade mágica!

Desfrutem o momento e... não bebam demasiado!


26/07/2013

Sou mais um. E estou farto.

Sou mais um. E estou farto.

Desculpem-me o desabafo, mas estas telenovelas políticas desgostam-me, agoniam-me ao vómito.

Os Portugueses merecem mais, mas menos são os que têm. Os outros apenas se podem limitar a conter a sua raiva perante as injustiças a que são submetidos... é tão comum ver virar o bico ao prego que hoje em dia já é uma banalidade saber detalhes de negociatas e cozinhados políticos, económicos... afinal está visto que não é preciso colarinho branco para se subir na vida...

Estou farto de ver Portugal a ser vendido ao desbarato e nem um esforço, nem um gesto para curar a democracia.... A Democracia ferida, arrasta-se, foge e esconde-se dos b-p-énes, da lama que a Justiça não consegue limpar da alvura de sua veste...

Estou farto.... Abaixo os Dantas Que São Muitos e Muito Obrigado Almada Negreiros.

O sonho de muitos de construir em Portugal o Futuro, submergiu como os submarinos, mas ao contrário destes, o sonho já não deve voltar à tona, como a verdade que não passa de um "swap" a bel-prazer... Ainda assim, os factos teimam em mentir.

A Realidade mora ao lado, ou já não mora. Mudou-se para debaixo da ponte ou emigrou para o estrangeiro. Só ela é irrevogável. 

Precisamos de um ponto. Final. 
Estou farto. 




18/07/2013

Mais um passo decisivo contra o monstro ortográfico

"Petição contra Acordo Ortográfico vai a plenário em São Bento 

por Nuno Pacheco, in Publico Online 17/07/13

A petição “Pela desvinculação de Portugal ao ‘Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa’ de 1990”, com 6212 assinaturas, vai ser discutida em plenário na Assembleia da República. A decisão foi tomada na Comissão Parlamentar de Educação, Ciência e Cultura, onde foi aprovado, a 16 de Julho, um relatório nesse sentido.
No relatório que dá provimento à petição e a remete agora para plenário, assinado pelo deputado relator Michael Seufert, refere-se (pág.18) que “é um facto objectivo que, tirando os académicos envolvidos na elaboração do próprio Acordo, é difícil encontrar uma opinião da academia portuguesa favorável ao acordo – por razões variadas”
No mesmo documento (pág. 21), antes da emissão do parecer, escreve o deputado relator: “Pouco há a assinalar contra reformas ortográficas que assinalem as normais e duradouras mudanças que as línguas sofrem ao longo dos anos. Não é o caso desta. Como os países de língua portuguesa evoluem o ‘seu’ Português de forma independente, uma reforma ortográfica clara e simplificadora provavelmente criaria mais diferenças do que identidades entre as várias formas de Português. Não viria mal ao mundo por isso e seria mais útil para cada um dos povos que escreve Português do que criar uma “ortografia unificada de língua portuguesa” de utilidade duvidosa. Aliás, de alguma maneira essa ortografia unificada contraria a própria história.”
A petição “Pela desvinculação de Portugal ao ‘Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa’ de 1990”, que é subscrita por Ivo Miguel Barroso, Madalena Homem Cardoso e outros, num total de 6212 assinaturas, foi entregue na Assembleia da República a 26 de Abril deste ano. O seu destino inicial era a Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, já que os peticionários suscitaram, em relação ao Acordo Ortográfico, “várias questões de constitucionalidade”. Mas, apesar do protesto (e do recurso) dos autores da petição, esta foi remetida à Comissão de Educação, Ciência e Cultura, que no dia 2 de Julho ouviu alguns dos peticionários.
A par disto, o grupo de trabalho criado naquela comissão “para acompanhamento do Acordo Ortográfico” decidiu adiar o seu relatório final, que deverá ser apresentado na próxima semana, na terça ou na quarta-feira. A deputada Rosa Arezes, membro do grupo, disse à Lusa que a votação foi adiada “para que sejam feitos pequenos ajustes nas conclusões”. “Achou-se por bem tecer alguns comentários, algumas considerações finais e alguns pormenores técnicos, em resultado das audições realizadas pelo grupo de trabalho e dos contributos apresentados no site da Assembleia da República e em comunicações escritas”, referiu a deputada social-democrata.
A petição “Pela desvinculação de Portugal ao ‘Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa’ de 1990”, com 6212 assinaturas, vai ser discutida em plenário na Assembleia da República. A decisão foi tomada na Comissão Parlamentar de Educação, Ciência e Cultura, onde foi aprovado, a 16 de Julho, um relatório nesse sentido.
No relatório que dá provimento à petição e a remete agora para plenário, assinado pelo deputado relator Michael Seufert, refere-se (pág.18) que “é um facto objectivo que, tirando os académicos envolvidos na elaboração do próprio Acordo, é difícil encontrar uma opinião da academia portuguesa favorável ao acordo – por razões variadas”
No mesmo documento (pág. 21), antes da emissão do parecer, escreve o deputado relator: “Pouco há a assinalar contra reformas ortográficas que assinalem as normais e duradouras mudanças que as línguas sofrem ao longo dos anos. Não é o caso desta. Como os países de língua portuguesa evoluem o ‘seu’ Português de forma independente, uma reforma ortográfica clara e simplificadora provavelmente criaria mais diferenças do que identidades entre as várias formas de Português. Não viria mal ao mundo por isso e seria mais útil para cada um dos povos que escreve Português do que criar uma “ortografia unificada de língua portuguesa” de utilidade duvidosa. Aliás, de alguma maneira essa ortografia unificada contraria a própria história.”
A petição “Pela desvinculação de Portugal ao ‘Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa’ de 1990”, que é subscrita por Ivo Miguel Barroso, Madalena Homem Cardoso e outros, num total de 6212 assinaturas, foi entregue na Assembleia da República a 26 de Abril deste ano. O seu destino inicial era a Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, já que os peticionários suscitaram, em relação ao Acordo Ortográfico, “várias questões de constitucionalidade”. Mas, apesar do protesto (e do recurso) dos autores da petição, esta foi remetida à Comissão de Educação, Ciência e Cultura, que no dia 2 de Julho ouviu alguns dos peticionários.
A par disto, o grupo de trabalho criado naquela comissão “para acompanhamento do Acordo Ortográfico” decidiu adiar o seu relatório final, que deverá ser apresentado na próxima semana, na terça ou na quarta-feira. A deputada Rosa Arezes, membro do grupo, disse à Lusa que a votação foi adiada “para que sejam feitos pequenos ajustes nas conclusões”. “Achou-se por bem tecer alguns comentários, algumas considerações finais e alguns pormenores técnicos, em resultado das audições realizadas pelo grupo de trabalho e dos contributos apresentados no site da Assembleia da República e em comunicações escritas”, referiu a deputada social-democrata."

Também disponibilizado pelo Publico, aqui fica a ligação para o relatório da Comissão de Educaçäo, Ciência e Cultura com respeito a este assunto:

http://static.publico.pt/DOCS/Cultura/RelatorioFinalAO.pdf

E aqui a ligação para a página da Assembleia da República relativa ao tema:
http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheAudicao.aspx?BID=94900

Fazendo votos para que o bom senso prevaleça, aguardo expectante a revogação da implementação do AO90.

Ferreira

06/06/2013

Os senhores João deste país

Comecei a rir enquanto escutava os primeiros segundos desta reportagem da SIC. Porém, não foram precisos minutos para que me recordasse que a solidão é  a pior das companhias.


Independentemente das crenças, dos gostos ou das ideias de cada um, o que importa no fundo é saber que algures existe alguém que nos escuta...

Lembram-se do outro João? O Serra, que no Saldanha dizia adeus a quem por ele passava? Não é caso único... Vale a pena combater a solidão. Por isso mesmo faço votos para que o "Tio João" volte depressa à antena de uma qualquer rádio deste país... 

04/05/2013

Cozinha à portuguesa.


São cada vez mais as vozes que concordam com a impossibilidade de o Estado Português amortizar a dívida pública nas condições actuais da nossa economia.  

Apesar do que tem dito a imprensa, não parece que tenha faltado dinheiro aos bancos e tanto quanto se tem visto o Estado assumiu mais compromissos em relação à Banca privada do que deveria.

Afinal porque é que o Governo tem seguido um rumo de destruição e rasia?  Quando foi eleito, Passos prometeu cortar onde era preciso, nas “gorduras do Estado” mas o percurso deste Governo mostra que têm vindo a cortar exactamente no local errado - em vez de perder a celulite, a nossa economia tem perdido músculos.

O desígnio de Passos Coelho desde o início do seu mandato foi aparentemente apenas o de privatizar o Estado Português em nome das dívidas do país. Ou seja, expropriar o Estado Português dos seus activos e abrir as portas aos interesses privados.  

Do ponto de vista troikiano, há um mal que todos sabem existir mas ninguém lhe quer mexer: a corrupção.  
Só que em Portugal não existe corrupção. Sim, parece ter-se dado um caso único em que recentemente um político foi preso, mas tirando isso, já não há. O que pode haver são influências externas que levem determinados factos a acontecer...

Segundo Jean-Jacques Rosseau, por natureza o Homem nasce bom mas a sociedade corrompe-o.
Pois parece que o mesmo se passa com o governo português que sendo actualmente refém da banca internacional –  parece utilizar a permissa da dívida para assaltar o Estado.

Ora, não se podem fazer omoletes sem ovos. Porém, enquanto houver corrupção de topo, a cozinha vai estar aberta mas os ovos só vão chegar em anos de eleições. 


29/04/2013

E porque é que...

...o preço dos combustíveis raramente desce...  ?


"Em termos de indicadores operacionais, a produção “net entitlement” de petróleo e gás
natural aumentou 21% para os 20,1 mil barris por dia, tendo a produção no Brasil representado 60% deste total."
(...)
"Por outro lado, o negócio de distribuição de produtos petrolíferos voltou a ser penalizado pela quebra da procura de produtos petrolíferos na Península Ibérica. “Durante o período, o mercado de produtos petrolíferos contraiu 12%, (...)."

(in jornaldenegocios.pt)

Como explicado no artigo, o lucro não tem origem na venda directa de combustíveis em Portugal, até porque as vendas caíram 12% mas tratando-se de uma empresa que também faz exploração petrolífera, não compreendo que os preços dos combustíveis refinados se mantenham ainda num patamar tão alto... 

25/04/2013

Títulos do dia...

Feliz dia de Abril!

Enquanto vou escutando o noticiário do dia 25 de Abril de 1974 na "Conversa Avinagrada" (obrigado Rogério Pereira), percorro sucintamente os títulos dos jornais do dia de hoje do ano de 2013. 


O DN pergunta se "O tempo voltou para trás?" Eu espero que não. Hoje temos áreas de excelência a nível tecnológico, científico, musical, literário(...) coisa que antes nunca teria sido possível, temos profissionais de gabarito mundial, temos uma população um pouco mais esclarecida, mas sofremos ainda com uma classe politica mal preparada, cheia de velhos vícios e que aparentemente se encontra pouco interessada em defender os interesses básicos dos cidadãos e cidadãs do nosso País. 

Chamou-me a atenção a ingenuidade de outra notícia sobre os hospitais que irão ajustar os preços para serem competitivos por forma a atrair mais doentes estrangeiros. Já todos sabemos que é como na G-ALP: "sobe sobe balão sobe.."... E já sabemos quem é que vai pagar mais no final... Estamos a andar para trás...



Outra das notícias que aparece mais destacada é sobre o Sr. Isaltino, cidadão livre Português que desde há décadas é uma figura activa da política local e nacional e que foi recentemente condenando por corrupção.                                                                                                                                    .                                                                                         É talvez um caso raro do bom funcionamento da Justiça em Portugal, ver um político acusado de corrupção atrás das grades.                                                                                                                                                                                                                                                                                            .                                                                                     Se não querem ou não estão interessados em defender os interesses da comunidade que os rodeia, para o bem de Portugal, espero que este tipo de personalidades sejam impedidas de exercer definitivamente cargos de qualquer natureza política ou social.  
A esta notícia de ontem, deixo os meus votos para que S. Bento e Belém se feche rapida e definitivamente aos cidadãos que lá habitam. 

Um bom dia a todos. 


16/03/2013

O Cartoon do Dia

...


Aguenta?
E o desemprego? Aguenta?

Os meus sinceros votos de despejo ao Governo actual, sem direito a subsídios, regalias ou pensões. Já agora, o mesmo para o sr. Silva.


Ferreira

03/01/2013

Porque o Fado nos Está na Alma 74

Isto de o trabalho não largar a perna de uma pessoa tem tanto de bom como de mau... Já faz tempo que não me dedico ao blogue nem ao fado que me passa pela alma... Até que, ainda há pouco por acaso tropecei numa daquelas músicas mágicas que me levam ao passado e...
...quando era puto, enquanto fazia os deveres da escola, muitas vezes ligava a televisão no canal 2 que, enquanto não iniciava a sua programação habitual, retransmitia um canal de rádio ao qual associei a voz distinta de um grande comunicador da rádio em Portugal chamado António Macedo. Na programação da altura, escutavam-se os êxitos do momento, como o tema Night Birds dos Shakatak, que ainda hoje me acompanha nas viagens mais longas. Aqui fica uma versão ao vivo:

Está na hora... vou fazer mais qualquer coisa... Bom ano de 2013!